topocolunavip

Publicidade
Terça, 20 Março 2018 12:55

Visita à Rede de Turismo e Circuito das Serras fecha a missão Técnica de Governança do Projeto de Estruturação do Polo Turístico de Taquaruçu

Publicado por
Avalie este item
(0 votos)

Conhecer como funciona uma das redes pioneiras no segmento de turismo e hospitalidade que vem contribuindo para a sustentabilidade do turismo no destino, que é a Rede Ibitipoca de Turismos e Hospitalidade, o Circuito Serras do Ibitipoca e um dos empreendimentos rurais da região, todos são cases de sucesso no turismo, a equipe da missão técnica de governança visitou os empreendimentos, no sentido de conhecer as boas práticas realizadas por estes.

Os encontros são realizados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Tocantins (Sebrae – TO) e Agência Municipal de Turismo (Agtur), por meio do Projeto do Polo de Estruturação Turística de Taquaruçu. O último dia de missão foi realizado na última quinta-feira, na Vila Conceição de Ibitipoca, distrito da cidade mineira de Duarte Lima (MG).

A Rede Ibitipoca Turismo e Hospitalidade, fundada em 2013, por quatorze empresários de Conceição de Ibitipoca e Vila do Souza do Rio Grande, abrange diferentes setores de prestação de serviços da indústria do turismo, tais como hotelaria, transporte, agenciamento, receptivo, restaurante, artesanato, culinária local, guia, açougue e mercearia.

A formação da rede se deu através da mobilização do Circuito Serras do Ibitipoca, em parceria com o Sebrae – MG, sendo o método de implantação escolhido a Metodologia de Central de Negócios, já consolidada com êxito em outros setores da economia.

Segundo Marcus Marchiori, sócio fundador, a Rede constitui um exemplo de cooperativismo em busca do objetivo comum entre todos os envolvidos, aprimorando-se tanto na qualidade da oferta de produtos quanto na prestação de serviços turísticos, além da busca pela competitividade do destino Serra de Ibitipoca no cenário turístico nacional e internacional. Tem por meta o fortalecimento político institucional do setor privado, a fim de aumentar o poder de barganha na aquisição de suprimentos, promoção e comercialização do destino e autossustentabilidade das empresas irmãs.

Durante sua explanação Marchiori relatou que o futuro dos destinos turísticos que obterão sucesso serão aqueles que entenderem que não há outra forma de crescer, a não ser por meio do associativismo. “Estou feliz, pois a Rede mudou não só a nossa realidade no turismo, mas a minha vida, tenho rodado o mundo, e vi que o associativismo é o caminho certo, e prova disso é a rede que criamos aqui, se o destino não enxergar isso, não vai crescer, temos que nos despir de algumas vaidades pessoais, e investir no associativismo, em busca do crescimento de todos, ou será a estagnação do turismo no destino”, disse.

Outra apresentação foi sobre o “Circuito Serra de Ibitipoca”, que agrega 11 municípios do entorno, está ligado à política nacional do turismo, e tem como principal objetivo de fomentar o turismo, auxiliar os municípios na gestão os municípios na gestão pública da atividade, fortalecendo os empresários do setor, incentivar a criação e gestão de Unidades de Conservação da Natureza e facilitar a utilização do potencial ecoturistico, o turismo rural e o turismo histórico-cultural na região.

Márcio Lucinda, gestor do circuito ressaltou a importância de o poder público e empresários do setor estarem unidos em prol do desenvolvimento da região. “Minas Gerais tem uma rede de turismo mais desenvolvido do Brasil, graças a essas parcerias entre iniciativa privada e poder público, pois só conseguimos êxito com a entrada das empresas privadas, quando deixamos os projetos serem tocados apenas pelo poder público, corremos o risco de mudar a gestão e os projetos acabarem morrendo”, disse o gestor.

Para empreendedor do ramo de receptivo e sócio colaborador do circuito, Gabriel Fortes, a implantação da rede e do circuito na região o turismo teve um salto significativo, pois segundo ele não havia turismo forte, por ele ser apenas baseado na visitação do Parque do Ibitipoca, e este, não contemplava o entorno.

Turismo rural

Como última visita, o grupo foi convidado a conhecer uma experiência em Turismo Rural e produção associada ao turismo. O encontro aconteceu no sítio do Sr. Zé Betio, que surpreendeu a todos, pois sendo ele um homem simples, mas com um conhecimento que passava do conhecimento empírico, passado de geração em geração no meio rural, ele também demonstrou que é um homem ávido por mais conhecimentos para aplicar na sua propriedade, buscando cursos e técnicas junto a associações e afins, mas ele nos conta que de forma nenhuma quer perder a essência da simplicidade rural, que é o que cativa a todos que o procuram, a fim de viver uma verdadeira experiência rural.

Ele que começou seu negócio há trinta anos, alugando cavalos para turistas, hoje ampliou seus negócios, e abriu as porteiras da sua propriedade para receber os turistas, oferecendo não apenas uma comida caseira de qualidade, cavalos para passeio, mas uma verdadeira acolhida.

Finalizado as vistas o grupo se reuniu para avaliar a missão, e o propósito desta, e já realizar encaminhamentos futuros, tais como alguns workshop para apresentar aos demais membros do projeto, o que foi vivenciado durante a missão. O evento acontecerá no dia 05 de Abril, com local ainda a ser definido.

Avaliações

Para a empreendedora rural do Taquaruçu Grande, Libânia Bucar, a missão serviu para mostrar que ela já está pronta para empreender. “Nós viemos para um lugar que tem tudo a ver com a nossa realidade, no sentido de atrativos, em Taquaruçu poderíamos ter uma serie de pousadas, com todo mundo envolvido como estão aqui, mas o que nos deixa esperançoso é que não é uma coisa que aconteceu há muito tempo, é recente, tem pouco tempo que eles conseguiram se organizar desta forma, nós temos agora é que levantarmos do banco e fazer acontecer, eu mesmo tinha medo de implantar totalmente o meu empreendimento, mas visitando seu Betio, pude ver que dá para começar com a estrutura que eu tenho, e já poderia estar recebendo pessoas no café, na trilha, no mirante, e estava realmente acomodada, eu já faço conserva, licores, doces e agora estou voltando inspirada e com vontade de colocar meus projetos em prática”, disse a empreendera.

Neusivaldo Batista, empreendedor de Taquaruçu, destacou o comprometimento que as pessoas que os receberam tinham com as pessoas e o seu lugar, e com a coesão e sintonia que a equipe de governança mostrou durante as visitas. “Ao apresentarem os atrativos era visível o comprometimento que os guias tinham, com a história do lugar, e como eles conseguiram êxito acreditando no seu potencial, no potencial do lugar, e buscando conhecimento, que é muito importante. O grupo também estava muito focado, com muita vontade de absorver tudo que nos era repassado, e também o cuidado que cada um teve dentro da equipe”, complementa o empreendedor.

Claúdio Ramos, consultor da Esfera Consultoria, empresa que atende o projeto, e junto com a equipe do Sebrae – TO e Agtur, elaboram o roteiro para esta missão técnica, ressaltou o comprometimento dos envolvidos n missão. “Acredito que os resultados aqui superam todas as expectativas, o comprometimento a postura da equipe ao longo de todas as visitas e experiências, e em especial a Ana Flávia e Ana Rúbia que trabalhamos juntos para que esta missão acontecesse. Os destinos que foram escolhidos, como o grupo bem avaliou, representaram muito bem a realidade de Taquaruçu, e agora é esperar a próxima etapa, com a apresentação do workshop e criação da associação de forma bem pensada e estruturada para que de fato ela possa representar essa governança e o propósito comum do grupo”, avaliou o consultor

A analista técnica do Sebrae - TO, Ana Flávia Borges, parabenizou o grupo de empreendedores da Missão Técnica pelo comprometimento de cada um em observar as boas e melhores práticas de governança e associativismo de dois destinos referência em Minas Gerais e o compromisso firmado em multiplicar o aprendizado para desenvolver o Destino. “O Sebrae, Agtur e o grupo de empresário que se desponta como Governança do Turismo do Destino Taquaruçu estão juntos para estruturar a atividade no território de Taquaruçu e Taquaruçu Grande”, enfatizou a analista.

Para a diretora de estruturação turística da Agtur, Ana Rúbia Macedo, os objetivos da missão foram alcançados, reforçando o comprometimento do grupo. “Encerramos essa etapa com a certeza de que o objetivo da missão técnica foi alcançado, visitamos vários exemplos de governança em destinos referência para o país e acredito que o grupo soube absorver bem demonstrando empenho e muita vontade de aplicar os bons exemplos aprendidos”, disse a diretora.

Para o presidente da Agtur, Eudes Assis, participar da missão foi um divisor de águas, pois ele pode conhecer melhor o projeto, e também exemplos que deram certo e que servirão para o destino de Taquaruçu. “Eu acredito neste projeto, e que esse grupo irá avançar, isso vai mudar minha visão do turismo no distrito, e que nós temos muito para crescer e ser um dos melhores destinos do Brasil”, finalizou o gestor.

Malena Mota

Juliana Ferreira

Olá amigos, sou Juliana Ferreira e viajo muito, amo conhecer o mundo. Vou contar minhas experiências e vocês podem me enviar as suas. Muitas dicas de Turismo para vc e sua familia, aqui !

Publicidade

Colunistas

Acesso Restrito

Contato

© Todos os direitos reservados. Ivonete Eich / Coluna VIP Tocantins | 2013-2017.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27