topocolunavip

Publicidade
Cheila Naves

Cheila Naves

Mãe de três filhas, casada, cristã, professora do IFTO, empresaria de uma academia exclusivamente feminina. Foi a primeira coordenadora do projeto social internacional Brasil - Canadá, que trabalhava com mulheres em estado de vulnerabilidade.

As inscrições para a 1ª edição da SESI Corrida de Aventura em Gurupi foram prorrogadas até o dia 08/11, e podem ser feitas por meio do site Central da Corrida. A prova acontece no dia 14 de novembro e será realizada em equipes de 4 corredores, que vão disputar na categoria Geral – Masculina, Feminina e Mista, sendo obrigatório nesta última a formação da equipe por dois homens e duas mulheres.

Os participantes da corrida terão uma experiência divertida, desafiadora e repleta de obstáculos. O trajeto é de 7km com largada às 07 horas no Centro Olímpico Edilberto Moreira Aguiar, mesmo local de chegada da prova. Quem não puder cumprir, deve realizar o exercício físico determinado pelos fiscais em cada obstáculo. É recomendado aos participantes que estejam no local com pelo menos uma hora de antecedência.

“Quando eu enfartei em 2010 eu tinha muitos problemas de saúde, hoje meu cardiologista diz que estou ótima. Tudo melhorou na minha vida, principalmente a saúde quando estou aqui me divertindo, convivendo com pessoas da minha idade, essa rotina melhora tanto o corpo como a mente”, declarou Áurea Almeida de Souza, 70 anos, durante a aula inaugural do projeto ‘Vó Vôlei’, na manhã desta sexta-feira, 30, no Parque do Idoso Francisco Xavier de Oliveira.

Áurea garante também que frequenta o Parque de segunda a sexta-feira e atua em todas as áreas, sejam esportivas ou de convivência, fazendo aulas de zumba, hidroginástica, capoeira e agora voleibol. “Isso aqui é tudo para mim e para todos que estão aqui”, disse.

Do mesmo modo Antônio dos Reis Barbosa, 71 anos, destaca que foi ao Parque buscar saúde, mas encontrou muito mais. “Tenho conseguido através da convivência com outros idosos e das atividades físicas me reencontrar, fiquei muitos anos parado, apenas trabalhando, com o corpo travado, hoje voltei a jogar futebol, voleibol e outros esportes, tenho me mantido saudável, antes, porém tive muitos problemas de saúde, precisei colocar um cateter, hoje sou um atleta e não paro tempo nenhum”, ressaltou lembrando que frequenta o Parque há quatro anos, e o novo projeto do voleibol trabalha o corpo inteiro, assim como as outras atividades físicas que faz ali.

O projeto ‘Vó Vôlei’ nasceu da parceria entre a Fundação Municipal do Esporte e Lazer (Fundesportes), a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social (Sedes) e a Federação Tocantinense de voleibol e segundo o idealizador e coordenador de Esporte do Parque, Allan Dutra, se trata de uma modalidade de voleibol adaptado para a terceira idade, oferecido a todos os frequentadores do parque com 60 anos ou mais e que tenham atestado médico habilitando para poder praticar a atividade.

Dutra destaca que as aulas acontecerão todas às segundas e sextas-feiras, das 8 às 9 horas, e que não buscam rendimento, mas uma atividade física e prazerosa para aqueles que nunca tiveram contato com essa modalidade. “Esse projeto é um desafio pessoal que nasceu da intenção de apenas oferecer uma modalidade esportiva para eles, mas que foi abraçada por toda a equipe do parque, da Gestão Municipal e inclusive da Federação Tocantinense de Vôlei e também da Confederação Brasileira de Vôlei, tendo a ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei feminino, Hélia Rogério de Souza Pinto, conhecida como Fofão como madrinha”.

“Nosso objetivo é de realmente plantar a modalidade de voleibol na terceira idade e expandir para outros lugares da Capital, além de fazer os idosos brincarem de vôlei, executando os três toques que o vôlei exige para executar a modalidade”, disse Dutra lembrando que a maioria deles nunca jogou vôlei, mas assim que vencerem essas dificuldades primárias vão melhorar funções como controle e coordenação. “Trabalharemos diretamente nas funcionalidades e capacidades físicas deles e isso vai interferir diretamente no cotidiano de cada um, gerando independência e autonomia”, concluiu.

Por último a gerente do Parque Municipal da Pessoa Idosa, Silvanete Mota, manifestou gratidão por fazer parte deste projeto na área de envelhecimento, e que nos últimos anos o parque só tem somado na vida das pessoas com 60 anos ou mais. “Para os nossos idosos é uma alegria poder participar pela primeira vez desta modalidade, o vôlei veio adaptado nas limitações dos nossos idosos, mas é de uma significância muito grande porque valoriza essas pessoas com mais de 60”.

“Estamos acreditando nas possibilidades que as pessoas têm depois que envelhecem, com prazer, carinho e com muito respeito às pessoas com mais de 60 anos. Eu vejo esse projeto ‘Vó Vôlei’ daqui alguns anos em nível nacional porque toda equipe acredita e sabemos das potencialidades que nosso idoso tem”, concluiu ressaltando que todos farão uma caminhada aos pouquinhos, mais com um resultado bacana. “Nós vamos atravessar as fronteiras do Tocantins levando o voleibol adaptado à pessoa idosa para todo o Brasil. 

Foto Edu Fortes

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) publicou, nesta quinta-feira (23), o edital de seleção para ingresso no segundo semestre de 2019 aos cursos de graduação por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Ao todo são 780 vagas distribuídas em três modalidades de concorrência: ampla concorrência; ações afirmativas da UFT (indígenas e quilombolas); e Lei 12.711/12 (Sistema de Cotas para Escolas Públicas).

As inscrições ocorrem de 4 a 7 de junho e serão feitas exclusivamente pela Internet, por meio do Portal do SISU, no endereço http://sisu.mec.gov.br. Para participar os candidatos devem ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2018 e obtido nota superior a zero na prova de Redação.

Os cursos, como o número de vagas distribuídas em cada modalidade podem ser visualizados no Edital Prograd nº 65/2019, do Processo Seletivo de Ingresso em cursos de graduação presenciais da UFT por meio do Sisu UFT 2019/2. LEIA MAIS:

Desde a última terça-feira (7) a UFT está presente na maior feira agrotecnológica da região Norte do país, a Agrotins, apresentando tecnologias e serviços com elevado nível técnico e custo abaixo dos praticados no mercado. Quem tem passado pelo estande da Universidade tem gostado do que vê e aprovado as iniciativas.

Ediclea Araújo, bióloga, aproveitou o momento para levar seus sobrinhos Cássio, de 10 anos e Lucas, de 12 anos, para visitar a Feira. No estande da UFT ela pretende despertar neles a curiosidade e o interesse pelos estudos e pesquisa. “Quero que eles conheçam coisas novas, tenha acesso às tecnologias desenvolvidas na Universidade, para quem sabe, eles decidam ser pesquisadores”, afirmou a tia entusiasta.

Com o apoio da Fundação Municipal de Esportes e Lazer de Palmas (Fundesportes) acontece no próximo sábado, 04, a Sesi Corrida de Rua do Trabalhador, a primeira corrida oficial do Circuito Virgílio Coelho de Rua. Os participantes que estão regularmente inscritos nesta modalidade deverão buscar seus kits de atleta nesta quinta e sexta-feira, 02 e 03, na Unidade do Sesi em Palmas, localizado na quadra Acse 1, rua SE 5, 10, Plano Diretor Sul, em frente à Praça dos Girassóis. O horário disponível para a retirada do kit é de 09 às 12 horas e de 14 às 20 horas.

Realizada pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), a Corrida do Trabalhador terá largada às 19 horas, com percurso de 7 km, sendo que a largada e chegada são na Praia da Graciosa.

A Universidade Federal do Tocantins e a Prefeitura de Wanderlândia iniciaram as tratativas para a construção do projeto de desenvolvimento do Polo Turístico do município. A atuação da instituição de ensino será realizada por meio do curso de Turismo.

Os ajustes para o início do projeto  foram realizados  durante reunião  entre professores, alunos da  UFT e o secretário  municipal de Governo, Turismo e Cultura, Junior Luiz. “Nós temos um potencial muito grande para o ecoturismo e precisamos explorar essa alternativa como forma de fomentar a nossa economia”, explicou o gestor.

Com 1.095 docentes efetivos e 859 técnicos administrativos, a UFT possui um quadro de profissionais que constroem a sua história junto à universidade desde o processo de sua criação. São centenas de profissionais que se formaram na instituição e continuaram suas trajetórias somando e contribuindo com o crescimento e consolidação da UFT.

Alice Agnes Mota é uma dessas pessoas. Ela que foi aprovada em três concursos públicos da UFT, um para técnico em 2006, um para professora em 2013 e outro para professora em 2014, afirma que viveu a universidade em quase todas as suas perspectivas - como aluna de graduação, de pós-graduação, como servidora, como docente e como gestora, coordenando o curso de Jornalismo de 2017 a 2019.

Com o intuito de promover o incentivo ao protagonismo indígena por meio da formação acadêmica, partindo do pressuposto da necessidade de formar profissionais qualificados e inseridos em contexto politico e socioculturais e que ainda colaborem com a luta pela conquista da autonomia e da sustentabilidade de seu povo é que o curso de Direito da Universidade Federal do Tocantins (UFT) realizará uma programação especial no dia 16 de abril.

O evento faz parte do Projeto de Extensão Indígena na Universidade: “uma reflexão consciente ao incentivo e adaptação juvenil do ingresso nas universidades”. De acordo com os organizadores do evento, na ocasião alunos da 3° e 4° série do curso técnico de informática e enfermagem do Centro de ensino médio indígena Xerente Wara (Cemix) farão um tour pela universidade, conhecendo diversos projetos realizados pela UFT e inteirando-se das possibilidades que estão ao seu alcance.

Férias não é apenas sinônimo de descanso, pelo contrário, para muitos é um período que deve ser aproveitado para aprender mais. Pensando nisso o Centro de Idiomas da Universidade Federal do Tocantins - Câmpus de Palmas - divulgou o calendário de inscrições para os seus Cursos Intensivos de janeiro. Serão ofertados os cursos de Inglês nos níveis Intro I, Intro II e Interchange I, Espanhol A1 e Francês Básico I.

A Gestão da UFT viabilizou o montante de R$ 2.517.030 para compra de painéis de fotovoltagem por meio de captação de recursos extraorçamentários junto ao Ministério da Educação (MEC). A ação possibilitará uma redução no gasto com energia elétrica entre 10% a 15%, que, em valores absolutos, representam uma economia entre R$ 800 mil a R$ 1,2 milhão ao ano.

Página 1 de 4
Publicidade

Colunistas

Acesso Restrito

Contato

© Todos os direitos reservados. Ivonete Eich / Coluna VIP Tocantins | 2013-2017.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27