topocolunavip

Publicidade

“Quando eu enfartei em 2010 eu tinha muitos problemas de saúde, hoje meu cardiologista diz que estou ótima. Tudo melhorou na minha vida, principalmente a saúde quando estou aqui me divertindo, convivendo com pessoas da minha idade, essa rotina melhora tanto o corpo como a mente”, declarou Áurea Almeida de Souza, 70 anos, durante a aula inaugural do projeto ‘Vó Vôlei’, na manhã desta sexta-feira, 30, no Parque do Idoso Francisco Xavier de Oliveira.

Áurea garante também que frequenta o Parque de segunda a sexta-feira e atua em todas as áreas, sejam esportivas ou de convivência, fazendo aulas de zumba, hidroginástica, capoeira e agora voleibol. “Isso aqui é tudo para mim e para todos que estão aqui”, disse.

Do mesmo modo Antônio dos Reis Barbosa, 71 anos, destaca que foi ao Parque buscar saúde, mas encontrou muito mais. “Tenho conseguido através da convivência com outros idosos e das atividades físicas me reencontrar, fiquei muitos anos parado, apenas trabalhando, com o corpo travado, hoje voltei a jogar futebol, voleibol e outros esportes, tenho me mantido saudável, antes, porém tive muitos problemas de saúde, precisei colocar um cateter, hoje sou um atleta e não paro tempo nenhum”, ressaltou lembrando que frequenta o Parque há quatro anos, e o novo projeto do voleibol trabalha o corpo inteiro, assim como as outras atividades físicas que faz ali.

O projeto ‘Vó Vôlei’ nasceu da parceria entre a Fundação Municipal do Esporte e Lazer (Fundesportes), a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social (Sedes) e a Federação Tocantinense de voleibol e segundo o idealizador e coordenador de Esporte do Parque, Allan Dutra, se trata de uma modalidade de voleibol adaptado para a terceira idade, oferecido a todos os frequentadores do parque com 60 anos ou mais e que tenham atestado médico habilitando para poder praticar a atividade.

Dutra destaca que as aulas acontecerão todas às segundas e sextas-feiras, das 8 às 9 horas, e que não buscam rendimento, mas uma atividade física e prazerosa para aqueles que nunca tiveram contato com essa modalidade. “Esse projeto é um desafio pessoal que nasceu da intenção de apenas oferecer uma modalidade esportiva para eles, mas que foi abraçada por toda a equipe do parque, da Gestão Municipal e inclusive da Federação Tocantinense de Vôlei e também da Confederação Brasileira de Vôlei, tendo a ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei feminino, Hélia Rogério de Souza Pinto, conhecida como Fofão como madrinha”.

“Nosso objetivo é de realmente plantar a modalidade de voleibol na terceira idade e expandir para outros lugares da Capital, além de fazer os idosos brincarem de vôlei, executando os três toques que o vôlei exige para executar a modalidade”, disse Dutra lembrando que a maioria deles nunca jogou vôlei, mas assim que vencerem essas dificuldades primárias vão melhorar funções como controle e coordenação. “Trabalharemos diretamente nas funcionalidades e capacidades físicas deles e isso vai interferir diretamente no cotidiano de cada um, gerando independência e autonomia”, concluiu.

Por último a gerente do Parque Municipal da Pessoa Idosa, Silvanete Mota, manifestou gratidão por fazer parte deste projeto na área de envelhecimento, e que nos últimos anos o parque só tem somado na vida das pessoas com 60 anos ou mais. “Para os nossos idosos é uma alegria poder participar pela primeira vez desta modalidade, o vôlei veio adaptado nas limitações dos nossos idosos, mas é de uma significância muito grande porque valoriza essas pessoas com mais de 60”.

“Estamos acreditando nas possibilidades que as pessoas têm depois que envelhecem, com prazer, carinho e com muito respeito às pessoas com mais de 60 anos. Eu vejo esse projeto ‘Vó Vôlei’ daqui alguns anos em nível nacional porque toda equipe acredita e sabemos das potencialidades que nosso idoso tem”, concluiu ressaltando que todos farão uma caminhada aos pouquinhos, mais com um resultado bacana. “Nós vamos atravessar as fronteiras do Tocantins levando o voleibol adaptado à pessoa idosa para todo o Brasil. 

Foto Edu Fortes

Publicado em Cheila Naves

Há aproximadamente três anos, às quartas-feiras, acontece no Parque da Pessoa Idosa, um dos equipamentos da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social (Sedes), uma roda de conversa com o médico Mucio Guilherme sobre temas relevantes e relacionados aos idosos. O tema da roda de conversa dessa quarta-feira, 10, foi sobre o vírus H1N1, em razão da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, que teve início nessa data, em todo o Brasil.

O médico conversou com os idosos e explicou sobre os sintomas e, principalmente, como evitar a contaminação. Mucio Guilherme falou aos idosos como é a doença e quais as suas complicações e ainda esclareceu dúvidas sobre a vacina e suas reações no organismo, respondeu perguntas e esclareceu dúvidas dos idosos. “Fico muito satisfeito quando consigo transferir conhecimento para meus pacientes, de uma forma geral. Cada vez mais empoderados de conhecimento, eles têm o controle das suas patologias e o tratamento se torna bem mais fácil e conto com o conhecimento deles para juntos vencermos as doenças”, relatou Mucio Guilherme.

Foto divulgação Sedes

Publicado em Liliane Rocha Vieira

Acontece na próxima semana duas pré-conferências Municipais dos Direitos da Pessoa Idosa de Palmas. Na terça-feira, 27, às 8 horas, serão realizadas discussões sobre direito dos idosos no auditório do Parque Municipal da Pessoa Idosa de Palmas: Francisco Xavier de Oliveira e na quinta-feira, 29, às 8 horas, no Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do Morada do Sol.

Publicado em Ivonete Eich
Publicidade

Colunistas

Acesso Restrito

Contato

© Todos os direitos reservados. Ivonete Eich / Coluna VIP Tocantins | 2013-2017.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27