Colunistas6

Publicidade
Quinta, 10 Maio 2018 12:43

Muitas mulheres acreditam que o pilates seja um dos melhores exercícios para se fazer durante a gravidez, mas será que estão certas ?

Publicado por
Avalie este item
(0 votos)

Uma das principais razões que torna o Pilates tão bom para as gestantes é o fato de ser uma atividade física de baixo impacto e ótimo para auxiliar no fortalecimento dos músculos centrais do corpo. Se os músculos abdominais, as costas e o assoalho pélvico estão tonificados, eles suportarão com mais conforto e resistência o período da gestação e na hora do parto.

A capacidade de adaptação dos exercícios também é um fator importante que torna o Pilates uma atividade física predileta das grávidas. A maioria dos exercícios podem ser  modificados em relação às fases da gestação, permitindo exercícios mais suaves ou focados em determinadas áreas do corpo. E depois o método do Pilates também é famoso em ajudar as novas mamães a recuperar a boa forma física que tinham antes da gravidez.

É sempre importante relembrar que, antes de iniciar qualquer atividade física, a mãe deve procurar por orientação médica. Se ela nunca fez antes, é interessante que procure por uma turma de Pilates no pré-natal.

O Pilates poderá ser feito no primeiro trimestre de gravidez. Nos primeiros três meses de gestação, as mudanças nos hormônios podem fazer com que a mulher se sinta exausta e com náuseas. Contudo, os exercícios ajudam muitas vezes energizar o corpo, fazendo com que ela se sinta melhor fisicamente e mentalmente.

O Pilates no segundo trimestre  de gravidez.  O segundo trimestre é indicado para a maioria das gestantes, a fase mais fácil da gravidez, embora nessa fase o corpo irá se expandir e os níveis de energia são elevados, nessa fase os exercícios são maximizados, para proporcionar todas as vantagens  que o método permite, aliviar as dores nas costas, fortalecer os músculos perineais e  prevenir a obesidade.

Pilates no terceiro trimestre de gestação. Nessa fase as mulheres tendem a se sentir mais pesadas e com constante sensação de desconforto. Os hormônios começam a se projetar para afrouxar as articulações do quadril,  podendo causar as famosas dores nas costas, o peso adicional do bebê pode modificar a noção de equilíbrio da mãe, as pernas podem ficar inchadas e podem aparecer várias varizes.  Nessa fase o Pilates auxilia na correção postural, melhora a coordenação motora, estimula a sistema circulatório, facilita a drenagem linfática e a eliminação das toxinas do corpo, trabalha a respiração e promove o relaxamento.

Você sabia que o bebê também  é beneficiado quando a mãe pratica Pilates?

  • Recebe Endorfina, o hormônio do relaxamento, através da placenta, o que contribui para o seu bem estar;
  • Tem um crescimento adequado dentro do útero, já que a gestante controla melhor o seu peso;
  • Sente a tranquilidade da mãe, que deve estar mais disposta e com a autoestima lá em cima.

Você que está gestante, que tal  reservar um tempo do seu dia a dia  para transformar sua gestação em uma vida plena, harmoniosa e alegre?

Mais informações sobre o Pilates na gravidez podem ser obtidas pelo (63) 3322 3916 ou WhatsApp (63) 98484 3165

Marta Lúcia

Fisioterapeuta formada pela UNOESTE, com Especialidades em Acupuntura, Saúde da Mulher, Terapia Manual, Ortopedia e Traumatologia, Treinamento Desportivo e Saúde Publica. Empresária do Espaço Jalapa, Espaço de Fisioterapia e Terapias Integrativas. Professora do CEULP/ULBRA com Mestrado, Doutorado e Pós Doutoranda em Ciências da Saúde. Com diversas formações na área da Fisioterapia como RPG, Pilates, Leopold Busquet e Ayurveda. Casada com Lúcio Flavo, Empresário da Catedral do Jalapão Ecolodge, mãe de dois filhos.

Colunistas

Acesso Restrito

Contato

© Todos os direitos reservados. Ivonete Eich / Coluna VIP Tocantins | 2013-2017.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27