Publicidade
Quarta, 08 Agosto 2018 09:31

Mulheres podem denunciar violência pelo Disque 180 e buscar atendimento no Centro de Referência da Mulher Flor de Lis

Publicado por
Avalie este item
(0 votos)

No dia em que são comemorados os 12 anos da Lei Maria da Penha, sancionada em 07 de agosto de 2006, a população brasileira acompanha pela imprensa nacional casos de grande repercussão de violência doméstica e feminícidio, como a trágica morte da advogada Tatiane Spitzner e da jovem grávida, Simone da Silva. Estes casos evidenciam que apesar de ter sido reforçada em 2015 pela Lei do Feminicídio (Lei nº 13.104/2015), a "Maria da Penha" ainda está se consolidando como um marco da ampliação do combate à violência contra a mulher.

Na Capital, as mulheres vítimas de violência doméstica podem procurar atendimento no Centro de Referência da Mulher Flor de Lis, na Avenida Palmas Brasil, na Arse 71, onde são acolhidas e recebem orientação jurídica, atendimento psicológico e social. Após o atendimento as mulheres são encaminhadas para a Delegacia da Mulher e, se necessário, para uma casa onde ficam abrigadas de forma sigilosa e protegida, a Casa Abrigo, mantida pela gestão municipal.

"A causa das mulheres sempre vai ser uma prioridade da nossa gestão. Mulheres como a Maria da Penha, me inspiraram a entrar na vida pública e nela atuar para fortalecer as políticas públicas que melhorem as condições de vida das mulheres”, destaca a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro.

Diversos órgãos são parceiros na atuação contra a violência contra a mulher e de gênero e para denunciar a comunidade pode ligar no Disque 180 que é um serviço de utilidade pública gratuito e confidencial oferecido pela Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres do Ministério dos Direitos Humanos.

“O aumento no número de casos denunciados demonstram que as mulheres estão mais encorajadas a procurar a justiça e a procurar sair da situação de violência denunciando seus agressores. Já estes casos de grande repercussão nos mostram que ainda há um longo caminho a percorrer”, afirma a secretária de Desenvolvimento Social, Valquiria Rezende, órgão responsável pela gestão do Centro de Referência da Mulher Flor de Lis e da Casa Abrigo que acolhe as mulheres em situação de violência.

No Centro Flor de Lis a mulher recebe atendimento por demanda espontânea ou por encaminhamento de algum parceiro da rede de proteção à mulher como a Defensoria Pública, por exemplo. Os atendimentos são realizados por técnicos especializados, assistentes sociais, psicólogos e outros, podendo ser feitos individualmente ou em grupo.

A Lei Maria da Penha destaca que a violência doméstica e familiar contra a mulher pode ser física, psicológica, sexual ou patrimonial.

Disque 180

Nos órgãos públicos e nos estabelecimentos comerciais localizados no município desde março de 2018, cartazes com alertas referentes à divulgação do telefone Disque 180 para denúncia de Violência contra a Mulher em Palmas. A divulgação é em cumprimento a Lei Municipal nº 2.369/2018 que obriga a afixação de avisos com o número do Disque Denúncia da Violência contra a Mulher em estabelecimentos públicos e comerciais.

Telefones Úteis

Diretoria de Políticas Públicas da Mulher - (63) 2111- 3322

Centro de Referência da Mulher Flor de Lis - (63) 2111-2767

Delegacia Esp. De Defesa da Mulher Infância e Juventude - (63) 3218-1885

Delegacia da Mulher - (63) 3218-6878

Eliene Campelo

Ivonete Eich

Colunista social, jornalista, empresária, professora de matemática, química, física e biologia. Natural de Cerro largo RS. 
 

Publicidade
Controller Assessoria
Star Conveniência 2

Colunistas

Acesso Restrito

Contato

© Todos os direitos reservados. Ivonete Eich / Coluna VIP Tocantins | 2013-2017.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27