Colunistas5

Publicidade
Quinta, 13 Setembro 2018 09:34

Professora surpreende alunos com envio de cartas pelos Correios

Publicado por
Avalie este item
(0 votos)

Quando a aluna Ana Clara Oliveira Bernardes, 8 anos, recebeu uma carta endereçada a ela, ficou surpresa, pois nunca havia recebido esse tipo de correspondência. “Eu cheguei da aula e minha mãe estava olhando a caixinha dos Correios, aí ela disse que tinha uma carta pra mim, fiquei muito surpresa, pois nunca tinha recebido algo assim”, conta a estudante, do 3º ano, contemplada com o projeto "Trocando Cartas", desenvolvido na Escola Municipal Henrique Talone, na Arse 24, pela professora Vergiane Fornari Crepaldi.

Segundo a estudante Ana Clara, quando recebeu a carta e viu que era da escola, imaginou que fosse sobre notas ou a respeito do seu comportamento na sala de aula. “Me bateu um calafrio (risos…). Quando acabei de ler, pulei tanto de alegria que me emocionei”, conta a aluna ao revelar que já trabalha em uma carta resposta à professora. “No conteúdo da minha carta, que será enviada, quero agradecer a oportunidade de me proporcionar a minha primeira correspondência, porque meus pais já me contaram sobre esse tipo de comunicação do passado. Foi legal essa atitude, vivenciar os tempos passados, que as pessoas se comunicavam através de cartas”.

Segundo a professora Vergiane Fornari, a iniciativa surgiu após perceber que faltava uma motivação e um elemento surpresa, pois, os alunos escreviam, copiavam, faziam leitura, mas não tinham interesse. Foi aí que a educadora teve a ideia de surpreender os alunos com cartas enviadas pelos Correios e entregues em suas casas. “Fiquei pensando, está faltando uma motivação e algo um pouco mais oficial. Daí bolei a ideia com principal abordagem a surpresa e saindo um pouco do cotidiano escolar”, relata a professora entusiasmada com a euforia de seus alunos. “Agora, com a empolgação deles vai ficar mais fácil entenderem a lógica, vão se preocupar com o capricho da caligrafia, praticar escrita e leitura, além de pensar, redigir e contar sobre o cotidiano da escola. O envolvimento da família é a base de tudo isso, pois, vão ter que tirar um tempo para ajudar na produção das cartas e até postar as correspondências nos Correios”, detalhou.

O aluno Áureo Romeiro Rocha Filho, 9 anos, também recebeu uma carta da professora Vergiane. “Foi legal porque foi minha primeira carta que eu recebi e minha mãe me contou histórias sobre a época que meus avós recebiam cartas. Quando ela viu a carta até brincou dizendo que era a nota baixa enviada pela escola (risos...)”, declara o aluno filho de Maria Odulia Barbosa Romeiro. “Estou tão feliz que meu filho recebeu essa carta, pois, gostei da reação dele com a surpresa. A professora teve uma ideia brilhante de escrever cartas, hoje, devido à evolução dos meios de comunicação ninguém quer mais escrever no papel, só nas redes sociais”, aprovou a mãe do estudante.

No total a educadora enviou cartas para 70 alunos do 3º ano da educação fundamental. As cartas começaram a chegar na última segunda-feira, 10, e segundo a professora alguns alunos ainda não receberam as cartas pelos Correios. “Os que ainda não receberam estão ansiosos e já estão me cobrando suas correspondências, isso comprova o envolvimento e sucesso do projeto. No ano passado os alunos já tiveram uma experiência igual trocando cartas com alunos de uma escola de Taquaruçu, mas, não foi pelos Correios, foi por meio de um dos professores que fez esse serviço de entrega e troca das cartas”, lembrou.

A carta

Na carta, a professora anuncia para os alunos que nos próximos meses serão trabalhados gêneros textuais no estilo carta. A educadora aproveita para explicar um pouco o objetivo de um texto carta, a linguagem utilizada, como fazer e postar nos Correios e o nível de intimidade que esse meio de comunicação estabelecia no passado.

A Escola Municipal Henrique Talone, na Arse 24, é uma das unidades educacionais da rede municipal de Palmas que mais cresceu no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A escola evoluiu de 7,0, do último Ideb, para 7,5 nas séries iniciais e de 6,5 para 7,0 nas séries finais.

FOTOS: WALQUERLEY RIBEIRO
Assessoria de Comunicação
Secretaria Municipal da Educação - Palmas/TO
Ivonete Eich

Colunista social, jornalista, empresária, professora de matemática, química, física e biologia. Natural de Cerro largo RS. 
 

Publicidade
Controller Assessoria
Star Conveniência 2

Colunistas

Acesso Restrito

Contato

© Todos os direitos reservados. Ivonete Eich / Coluna VIP Tocantins | 2013-2017.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27